Professor: Reprodutor, Ator ou Autor?

quarta-feira, 26 de março de 2008 |

Depois de um bom tempo sem tempo para BLOGAR, não resisti: As mudanças estão começando, as descobertas e trocas nos auxiliam no dia a dia e, a despeito de todas as diversidades, quando se VÊ/OUVE/REFLETE descobre-se que não estamos sós.
Resgatar a dignidade de ser professor, de ser AUTOR em busca da construção do conhecimento, na troca, no respeito mútuo, na solidariedade, na cooperação, na inclusão. Investindo na consciência crítica que existe em cada um de nós e que o sistema insiste em deletar.
Não somos tecnologia. Usamos a tecnologia. Não somos programados e não programamos. Criamos. Ninguém vai nos dizer o que fazer, pode sim, me orientar no melhor caminho a seguir.
O AUTOR descreve a cena, mas é o LEITOR que a constrói da sua maneira. O texto pode ser o mesmo, mas cada leitor terá sua cena única, diferente em cada detalhe do leitor ao lado. Assim devem ser nossos alunos: leitores do mundo. Assim devemos ser: Autores do mundo. E ao mesmo tempo, integrando-se os papéis, lemos o mundo de nossos alunos que eles escrevem em seus textos de vida.

Trecho da entrevista do Profº Nelson Pretto ao Portal Educarede



O Blog do Profº Nelson Pretto: http://nelsonpretto.livejournal.com/

2 comentários:

andreapoca disse...

Oi! Muito bom! Acho que ao ser o AUTOR deste processo de aprendizagem, tudo fica mais bonito. Temos que saber que nós- professores - e os alunos somos o centro deste processo!
Beijos, Andréa

Jenny Horta disse...

Que bom ter a sua visita Andréa! Além de melhores salários, formação continuada e melhores condições de trabalho é preciso ousar, criar e disso eu sei que você entende!
beijos