Desafio ás Autoridades competentes

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010 |

Fevereiro para nós não é apenas mês do Carnaval.
Ficará marcado como o mês da injustiça e do descrédito total na coerência da chamada justiça social, tão apregoada como carro-chefe da política do atual governo, injustiça para com o trabalho e a vida em nossa família!
Há um ano meu marido vem sofrendo as consequências de uma política perversa e injusta por parte da Previdência Social, pois não consegue nem retornar ao trabalho ( a Empresa atestou sua incapacidade, não quer se arriscar a assumir um acidente de trabalho ), nem receber o benefício do auxílio-doença, nem tampouco recebe sua aposentadoria!!!
O que faz um trabalhador numa situação dessas????? Pede cheque-cidadão???? Bolsa-família???? Não pode. Ele é funcionário público, é classe média, não faz parte dos "menos favorecidos", dos excluídos... Não faz parte da massa de manobra da política social-eleitoreira!!
Estamos fartos: dos descaso dos médicos-peritos, da corda bamba de pagar as contas em revesamento, cortando plano de saúde, pedindo desconto na escola do filho, pegando empréstimo etc etc, da angústia mês a mês aguardando uma decisão judicial favorável, como se houvessem dúvidas num caso em que o cidadão submete-se a TRES cirurgias, sendo a última para colocação de inúmeras próteses caríssimas e que de nada adiantaram pois além dos inconvenientes "econômico-trabalhistas" convive com a DOR constante!
Sindicato??? Não existe. Nada pode fazer.

Desafio qualquer autoridade envolvida a me responder o que fazer. Sobrevivemos durante um ano. Certamente sobreviveremos mais um ou quantos mais forem necessários. Em outubro, vamos as urnas. Só não sabemos se vamos votar...

Desafio qualquer autoridade envolvida a me explicar quais os critérios utilizados neste saco de gatos que é a Previdência Social brasileira, que submete o trabalhador a humilhação de ter que provar o óbvio.
Aguardo instruções destas autoridades. Aguardo a decisão da justiça, num processo que caminha como um cágado, há TRES anos.

Dizem que a Internet é livre. Acredito na liberdade de expressão. Acredito no diálogo, na cidadania e ainda acredito na Justiça, nem que seja apenas a Divina!!!

Como acredito na liberdade e na cidadania, aguardo um comentário, uma indicação ou orientação de qualquer autoridade competente!!!
Agradeço a solidariedade e força dos amigos, mas este post é destinado aos que respondem direta ou indiretamente pelas questões expostas acima.