Às Voltas com a Literatura Infantil

quarta-feira, 27 de agosto de 2008 |


Como forma de preparo para a Oficina de alfabetização, que acontecerá amanhã em meu curso de Pedagogia no Cederj (UNIRIO) Niterói, vamos a algumas considerações sobre o assunto.
Antes de iniciar minha reflexão, vale uma divulgação: O BLOG do CEDERJ NITERÓI já está no ar! Uma ótima iniciativa da grande Vânia, nossa diretora do Polo. Agora quero ver o pessoal interagir por lá.

Uma das maiores dificuldades de professores e todos os que lidam, direta ou indiretamente com nossos jovens e crianças é encontrar o segredo de como incentivar a leitura, tornar este ato um prazer e estimular a capacidade de imaginação e ao mesmo tempo interpretação, levando-os a estabelecer vínculos com o texto lido.

Muitas vezes percebemos leituras feitas de forma mecânica, quase como uma obrigação. Quantos de nossos alunos já não nos confessaram abertamente ou mesmo resmungaram num cantinho: _ Ler é chato!

O primeiro passo a ser dado é perguntar-se: O que é literatura infantil? Para que ela serve? Quem é seu leitor?
Sem dúvida, preparar-se para apresentar a literatura as crianças já é um ótimo começo. Uma pergunta crucial se inicia: Que tipo de proposta funciona mais com os alunos?

Uma forma simples para iniciar esta análise é voltar ao seu tempo de criança e perceber que a literatura infantil tem a característica pecualiar de romper barreiras do mundo adulto, normativo ou pedagógico e apresentar o mundo na visão da criança, levando-a a compreensão de sua própria existência.

Cecília Meireles, em 1951já nos alertava que o gosto e a preferência da criança por uma obra é determinante para delimitar o que é literatura infantil e serve de antemão, para conceituá-la.

Uma boa leitura, enriquece a existência da própria criança, esclarece sobre si mesma, desenvolve sua personalidade enquanto representa seus conflitos do dia a dia. Ao deparar-se com conflitos numa história e encontrando possíveis soluções, vai percebendo também que em seu mundo real os conflitos existem, mas podem ser resolvidos.
Qualquer que seja o contexto em que procuramos definir a literatura infantil, precisamos então partir do pressuposto principal de que o texto deve dar a possibilidade de identificação do leitor (criança) com o texto lido.

Monteiro Lobato também mostrou que esse compromisso com a realidade infantil precisa existir. Essa cumplicidade só é possível quando o autor coloca-se ao lado do leitor e vê o mundo com seus olhos, ampliando-lhes as direções.

Assim sendo, concluo que dificilmente poderemos tirar o máximo proveito de um trabalho, se escolhemos o livro com o olhar e pensamento de adulto e educador. O ideal então é levar a criança, dentro das possibilidades do ambiente, escolher a leitura que deseja, pois assim, partirá dela o estímulo, facilitando e permitindo um maior fluxo de percepção e muito mais motivação por parte do pequeno leitor.

6 comentários:

Semíramis Alencar disse...

Querida Jenny

Adorei os posts, especialmente o das Reflexões pedagógicas e sobre o filme (que ainda pretendo ver). Adorei a colocação "Crianças são perfeitas. Só esqueceram de enviar o manual de instruções!!" Baseada nesse ponto de vista, hoje postei no Educando o Amanhã, um artigo que trata dessa realidade, sob a ótica de que para educar vc precisa estar em sintonia com seu filho. Educar não é só um ato escolar, não acha?
Um toque sobre incentivo à leitura? Parto do princípio de que a criança e o adolescente adoram saber sobre o mundo que os rodeiam. eu costumo indicar as notícias de jornais e matérias de revistas (aquelas Capricho e Atrevida qua as meninas levam para a sala de aula já são um bom começo) são revistas com uma boa consultoria didático-pedagógica que podem além de auxiliar o processo de ensino aprendizagem, ajudar na descoberta de sua própria individualidade.
Quanto aos textos didáticos, presentes nas apostilas e livros, estes são importantes de serem trabalhados, mas sempre sob um acompanhamento audiovisual - pode não parecer, mas se aliamos o texto à vídeos ou à música, a atividade de leitura se torna bem mais atraente!!!
Parabéns pelo aniversário do blog, muitas postagens, sempre!!!

Semíramis

http://www.educandooamanha.blogspot.com
http://www.nequidnimis.wordpress.com
http://renatoprieto.wordpress.com

Marilia disse...

Oi guria... sou fã deseu trabalho. Estou iniciando um blog novo sobre literatura em nova escola em que comecei a trabalhar este mês, vou beber bastante do teu blog. E espero que encontre coisas boas no nosso, Bj
Marilia

Jenny Horta disse...

Oi Semíramis! Fiquei muito feliz em saber que você gostou dos posts. Foi a forma que encontrei para conciliar o estudo e a blogagem, senão teria que parar de blogar!! E o melhor é poder contar com o apoio de vocês
Muito obrigada, vou passar lá no Educando!

Jenny Horta disse...

Oi Marília! Que bom ter uma fã do seu calibre, com tantos blogs e tantos trabalhos bacanas!! Vou visitar todos eles, assim que der uma folguinha. Adorei. Poderemos trocar muitas experiências.

sonaide disse...

Adorei seu blog, participo de um curso de tecnologias e estamos visitando vários blogs o seu é ótimo. Parabéns!!!

Valdirene Delfino disse...

A literatura infantil é um mundo fantástico mas está na forma de se entrar nesse mundo e fazer com que nossa criança descubra esse universo mágico,eis o segredo do sucesso que você consegue de forma simples e deliciosa.